O poder da EMPATIA

O poder da EMPATIA

 Sai o grande chefe, entra o grande líder!

Uma das características mais procuradas pelas organizações atualmente é a empatia, hoje grande parte das empresas buscam pessoas, seja para cargos de liderança ou não, que tenham dentro de si esta característica e não adianta falar que tem, ela tem que aflorar naturalmente. O saber colaborar tem se tornado cada vez mais valioso para as empresas, afinal as pessoas mais importantes no negócio são as que fazem o negócio, mas como identificar os talentos, os que tem maior potencial, os que apresentam características de liderança, aqueles que realmente podem contribuir para a evolução da empresa?

É nesse exato momento que a EMPATIA entra em ação, mas antes de comentar voltemos um pouco no tempo.

No passado, os durões eram os mais cotados, pois conseguiam fazer valer as vontades e opiniões da empresa, muitos impunham a questão do respeito pelo cargo que tinham. Para algumas empresas devido ao fato de muitos profissionais serem mais produtivos quando recebiam broncas isso era visto como uma vantagem competitiva, mas o mercado passou a rejeitar essa condição.

Hoje a perspectiva é outra, a liderança tem a necessidade de se fazer mais presente, não adianta só delegar e acompanhar, É PRECISO ESTAR JUNTO ao colaborador, É PRECISO ENXERGAR com menos julgamento e mais colaboração, É PRECISO SABER OUVIR só assim vai conseguir a leitura completa das reais necessidades da empresa e de seus funcionários.

“O respeito deve ser conquistado a partir do exemplo e não da imposição”

Essa frase retrata a passagem de tempo relacionando as práticas passadas com a evolução do profissional. Quantos já não ouviram com tons variando entre agudos e graves: “Você deve me respeitar, sou seu chefe! ” Parece brincadeira mais ainda acontece em muitos lugares.

O líder de hoje precisa se doar ao funcionário, tem que ser “gente como gente” e isso não significa que não deva cobrar ou passar a mão na cabeça, muito pelo contrário deve se fazer entender que as vezes para o crescimento do profissional depende de alguns puxões de orelha, significa que deve haver interação e colaboração mutua para o crescimento de ambos.

Quando você VERDADEIRAMENTE se importa com alguém, desperta no outro a vontade e obrigação de ajudar ou ao menos de não fazer nada que te prejudique sendo essa uma via de mão dupla.

Dentro do processo de crescimento profissional o líder precisa saber o que pretende construir e como seus diferentes potenciais podem ajudar, essa mistura de talentos leva o líder ao tabuleiro de xadrez traçando cuidadosamente caminhos até atingir seus objetivos, a leitura do ambiente e de seus profissionais já é nossa amiga EMPATIA em ação.

Para implantar um projeto ou colocar em andamento uma estratégia é necessário estarmos abertos a compreender o outro, dar abertura, ouvir sem colocar suas próprias ideias e opiniões por cima desta interação, parece fácil, mas esta é uma característica que não se aprende na escola, mas existem meios de desenvolve-la. Para isso:

  • Coloque-se no lugar outro;
  • Seja verdadeiro;
  • Seja transparente;
  • Seja comprometido;
  • Ouça sem pré-julgamentos;
  • Ouça com atenção;
  • Tenha humildade para aceita o outro;
  • Entenda os comentários antes de julgá-los.

Procure sempre ajudar o desenvolvimento do próximo, assim você estará ajudando a si mesmo, passe a ser o gerador de bons fluidos, seja o exemplo, faça com que suas atitudes sejam referencias para os demais, se continuar somente ao lado de sua equipe você será apenas um líder simpático, agora esteja com a equipe e passe a ser um líder empático!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *